Resumo da reunião sobre esgotamento sanitário da prefeitura

Compartilhe a matéria

Ontem dia 14/02/2019 a prefeitura de Lauro de Freitas reuniu a sociedade civil e disponibilizou a sua equipe técnica para ouvir a população numa audiência pública sobre esgotamento sanitário.

A Obra de esgotamento de Lauro de Freitas vem sendo conduzida pela embasa, teve muitos avanços desde 2017, mas a previsão otimista da conclusão é para 2021 e não contemplará esgoto da Lagoa dos Patos. Eles aproveitaram a obra do metrô e vieram instalando o metrô e junto a tubulação de esgotamento sanitário, hoje eles tem dois gargalos principais: Um é a elevatória de Patamares (que hoje é um grande problema devido a desapropriações e problemas junto ao Ministério Público, existe uma possibilidade de alteração de projeto, a elevatória faz o trabalho de bombeamento do esgoto, sem ela o sistema não anda) e o segundo gargalo é a instalação das coletoras (tubulações que vão receber o esgoto das casas), que é um trabalho extremamente difícil que envolve quebrar ruas e instalar as tubulações.

A Embasa finalizou a obra da estação elevatória de esgoto da lagoa da base mas ainda não executou as redes coletoras. Acreditamos que com isso a obra de drenagem da CONDER deve continuar paralisada. É um quesito que envolve o Governo do Estado que precisa ser resolvido para interligar todo o sistema.

A prefeita se posicionou contra a posição do Ministério público em tamponar (tapar) os esgotos clandestinos e também não apresentou uma solução plausível para essa situação. Indicou junto com o secretário de Meio Ambiente Alexandre Marques que deve aumentar a fiscalização com o uso inclusive de recursos tecnológico como sondas e outros aparatos afim de descobrir esgotos clandestinos na cidade e notificar os proprietários para resolverem suas situações. Na visão do Miragem News parece uma missão difícil identificar esses lançamentos clandestinos mas se a prefeitura informa que dispõe vamos acompanhar, pois a prefeitura não consegue fiscalizar obras que são feitas aos montes na cidade sem a placa da licença ambiental dentro de um prazo que se espera, existem inclusive condomínios sendo executados com alvarás de muro. Se essas promessas não se efetivarem os crimes ambientais de despejo de esgoto continuarão na cidade e viraremos um imenso esgoto.

A reunião foi tranquila pois tinham também todos os técnicos da embasa apresentando resultados do projeto que deram informações muito importantes e a verdade é que muito se avançou em virtude das obras do metrô que se gerou resultados positivos. Os entraves são por conta dos gargalos que estão sob responsabilidade do Estado da Bahia. A prefeitura disse que já dispõe de parte do dinheiro para a execução das obras porém aguarda a questão da elevatória. Foi uma reunião positiva porque foi uma reunião de apresentação de resultados que mostraram avanços. Foi uma reunião específica e não foram abertos outros temas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *