Você conhece a Ladrolândia?

Compartilhe a matéria

Como todos já sabem, a cidade de Ladrolândia sofre com uma gestão ineficiente, cara e os resultados são vistos no dia-dia. Mas como se formou toda essa inoperância? Como as coisas não funcionam, funcionam mal ou demoram muito para funcionar por aqui?

Carteiras quebradas na Ladrolândia, estudo não é prioridade por aqui.

A fórmula do insucesso é bem simples e tem diversos atores que contribuem para que a máquina funcione pesada, lenta e com uma ineficiência que chega a irritar a população. A começar do período eleitoral, dos cabos eleitorais, da compra de votos no dia da eleição, da falta de conhecimento, grau de instrução e econômico dos eleitores que não permite fazer uma reflexão no dia da eleição e acabam assim votando em qualquer candidato, é aí que mora o perigo, quando a pessoa se desinteressa pela política, ela está fadada a ter o destino de sua cidade selado por aqueles que pensam apenas em se beneficiar da política.

Crianças na Ladrolândia sofrem com a falta de merenda.

Por exemplo, é comum no nosso país colocar todas as fichas no executivo (prefeitos, governadores e presidentes) e esquecer dos fiscais (vereadores, deputados e senadores). Quando isso ocorre a mágica acontece, os vereadores acabam negociando cargos e secretarias em troca de votos que irão beneficiar os governantes (executivo/prefeitos / governadores/ presidentes). É nessa ciranda que a corrupção ganha corpo e que tudo passa a ficar ineficiente. Os cargos preenchidos deixam de ser por conta da qualificação e passam a ser por indicação, você já pensou em ser operado por um cozinheiro para uma cirurgia de coração? Loucura né, mas na política você vai ver pessoas que ajudaram na campanha comandando secretarias como Meio Ambiente, SEINFRA e muito mais apenas porque essas pessoas trazem votos, apenas por isso, esqueça qualificação isso é o que menos importa.

Quadras poliesportivas estão todas destruídas na Ladrolândia.

As escolas não precisam ser bem geridas, as carteiras precisam estar quebradas, professores desestimulados, ganhando mal e sendo até mesmo agredidos pelos alunos. Formar senso crítico é altamente prejudicial ao sistema. Vai ser muito difícil você ver uma campanha dos órgãos públicos da Ladrolândia estimulando a civilidade como não jogar lixo nas ruas, para fazer mutirões, etc, o importante é que as pessoas achem que todo o problema tem de ser resolvido pelo governo, que vai jogando com a barriga prometendo e não cumprindo, aí a oposição ganha combustível para agir e quando entra fica totalmente minada, pois para entrar no sistema tem que agregar a câmara, trazer os vereadores para a asa do executivo, negociar e assim tudo fica mais uma vez complicado. Segundo informações a prefeitura de Ladrolândia arrecada 430 milhões de reais por mês e gasta apenas com pessoal 270 milhões, ou seja, aproximadamente 61% de gasto com pessoal, segundo a lei de responsabilidade fiscal o máximo que se pode gastar com pessoal é o montante de 60%, o que é um absurdo, mas na Ladrolândia o absurdo ainda ganha um empurrãozinho, esse 1% não faz diferença, a população já tem tantos problemas que isso não vai causar espanto.

A povo de Ladrolândia reclama sempre quando algo afeta o bolso, por exemplo, se o governo deixar de oferecer o bolsa família, muitas pessoas vão se irritar, fazer protesto e dizer que o governo não presta. Se a escola faltar papel, merenda, professor, carteiras, giz etc, não faz diferença pois elas acreditam que a escola é de graça, o que não é verdade. Quando compramos 1 litro de leite já estão embutidos diversos impostos que garantem contrapartidas sociais para toda a população. Quando seu filho ganha uma bolsa família e a escola não tem merenda para servir, ele aprende menos, quando ele fica sem professor, aprende menos, quando não possui qualidade no material escolar, aprende menos e a reparação nunca será suficiente mesmo com cotas, pois lá na base nada foi feito para formar o cidadão ou para colocar numa situação de igualdade com os mais bem abastados e é por isso também que as greves de professores demoram tanto para serem finalizadas. Nessa briga, os governos colocam a culpa nas elites, um discurso altamente demagógico pois eles também são elite, ganham acima de 10 mil reais, tem filhos em escolas particulares, gozam de planos de saúde que permitem tratamento em hospitais de ponta, viajam 1 vez por ano e muito mais. Os Ladrolandenses não ligam para saúde e por esse motivo a prefeitura de Ladrolândia sempre consegue tornar as coisas piores.

Professores fazendo a alegria dos governantes na Ladrolândia. Quanto mais greve melhor.

A culpa de tudo isso é da gestão do dinheiro, quando o executivo deve favores ao legislativo como acontece em Ladrolândia e boa parte do Brasil, as coisas não acontecem, não sobra dinheiro para absolutamente nada.

A solução para ineficiência do executivo é aumentar tributos com decretos ou cortar custos importantes como foi o caso da diminuição da quantidade de aulas nas escolas municipais de Ladrolândia, esse objetivo é bem claro, se a população estuda menos, critica menos e é mais facilmente dominada, ou seja a prefeitura une o útil ao agradável para ela. Os cortes são geram uma falsa economia e quem sente geralmente são os mais pobres.

Lixo tomando conta da Ladrolandia.

Um quesito que não pode faltar dinheiro de forma alguma é para festas com artistas renomados, na Ladrolândia não poderia ser diferente, os artistas populares da cidade pouco importam, para o prefeito de Ladrolândia o importante é lacrar. Faltar carnaval é a mesma coisa de perder uma grande oportunidade de entreter a população enganando com política barata, o famoso e milenar “pão e circo”, cidadãos Ladrolândia vão tomar bastante cerveja e dançar, irão esquecer os problemas, reclamar menos e estar mais susceptíveis a serem enganados. Será muito difícil ver a prefeitura deixar de gastar dinheiro com festas. Se você como cidadão está numa situação de caixa baixo, sem dinheiro, vai fazer uma grande festa para o aniversário de seu filho? Apenas se você estiver disposto a passar do cheque especial e ficar devendo, mas para a prefeitura de Ladrolândia isso não significa problema, pois as dívidas se acumulam e muitas vezes são jogadas para outras gestões, empurradas com a barriga, mas nós como cidadãos não podemos dever, senão perdemos crédito para comprar e ficamos com o nome sujo.

Trânsito caótico na avenida Roubinhos na Ladrolândia, pressa para que?

Outra coisa que precisa ser vista nos políticos são os interesses de que eles representam. Muitos tem seus padrinhos e esses possuem interesses maiores ou representam alguma classe. As classes bancam a farra política, mas tem o interesse de aprovar projetos e obras que irão trazer benefícios para empreiteiras, escritórios, montadoras, empresas etc. Nesse conjunto o cidadão fica em último plano pois o interesse de poucos sobressai ao da maioria. A prefeitura de Ladrolândia dessa forma vai ficando acorrentada a todo um sistema que não oferece saída a não ser o populismo, desse modo é necessário ter a mídia local controlada e viciada venerando os governantes em troca de empregos, dinheiro e favores. Os cabos eleitorais também não ficam de fora, na época da eleição vestem camisa, fazem caminhadas, brigam nas redes sociais e sempre estão prontos para defenderem a sua boquinha, nessa levada conseguem carregar mais pessoas para entrarem no cabide de empregos da prefeitura. A oposição muitas vezes é daquele jeito, está louca para entrar, empregar os seus. A situação não quer largar o osso e vai fazer sua legião de empregados irem a todos os eventos da cidade e maquiar a situação de que está tudo bem mesmo que não esteja.

Buracos são comuns na ladrolândia, a população não dorme no asfalto não é mesmo?

A solução é mais complexa do que se imagina e passa por conhecer bem quem será seu vereador, deputado ou senador. Esses amarram ou desamarram o poder se eles quiserem, eles tem de estar isentos de interesses de classes ou empresas, o objetivo é a melhoria para a maioria da população, não podem fazer uso de campanhas caras. O executivo tem de ser fiscalizado todos os dias pelo legislativo que devem prestar contas a população por meio da sociedade organizada ou associações de bairro que tem o papel de fiscalizar e dar publicidade ao que ocorre de certo ou errado na cidade, os cidadãos precisam cobrar mais educação e engajamento dos seus líderes com os anseios da população, saber cobrar, saber reivindicar e agir menos por interesse pois o político que vende voto na câmara, comprou voto para se eleger e quem vende voto não tem moral para cobrar. Se isso não for feito, demorará séculos para nosso país se tornar respeitado e será infelizmente berço de corruptos e bandidos que visam apenas se darem bem, nós como cidadãos perdemos mais ainda pois lá fora somos vistos como malandros e bandidos, mesmo não tendo cometido nenhum crime.

Bruno Colonnese

E você conhece alguma cidade que parece com a Ladrolândia? conte sua história.

2 comentários em “Você conhece a Ladrolândia?

  • 14 de fevereiro de 2019 em 13:33
    Permalink

    O grande problema desta péssima administração é do eleitor ! Que já tinha visto este filme em.8 anos do PT ! Não satisfeito eles reelegeram novamente este partido que destroçou o Brasil. Agora podemos mudar em 2020, mas como o eleitor é inconsequente fica a dúvida !

    Resposta
    • 14 de fevereiro de 2019 em 18:15
      Permalink

      Mas essa cidade se chama Ladrolandia.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *